Procurar a verdade é um acto de coragem

by RNPD

null

«A que Comissariado dos Arquivos Pós-Fabricados pertencem? A que Ministério do Passado Reconstruído? A que nova Inquisição Internacional? Pouco importa! Chegam demasiado tarde. Já passei a porta. Tornei-me invulnerável. Tornei-me uma testemunha que deve ser decapitada. Mas sob o cutelo continuarei a demonstrar a falsificação. A provar, pelos factos, pelo encadeamento dos factos, que isso não se passou como vocês pretendem, e que, como o Norte verdadeiro e o Norte aparente das bússolas, o ontem verdadeiro não é o ontem aparente que vocês inventam para justificar a vossa actuação sobre o presente e construir amanhãs onde apenas serão cantadas as vossas canções!»

François Brigneau, “L’interrogatoire : Une histoire ambigue sur l’antisémitisme, la guerre, l’amour, la vieillesse, la mort et la tendresse homme-chien”