What is left of the right right please take the right step…

by RNPD

null

«Depois do colapso da União Soviética a revista Time perguntou “Poderá a Direita sobreviver ao sucesso?” A Time citava um intelectual conservador que dizia: ”é sinal de um enorme triunfo que não existam hoje em dia quaisquer assuntos galvanizadores para os conservadores”.

“Nada pode estar mais longe da verdade”, respondeu James Cooper, editor da American Arts Quarterly. “ Um tema maior de galvanização para os conservadores, na realidade, para todos os americanos…a grande tarefa inacabada a que o presidente Reagan aludiu no seu discurso de despedida…é reconquistar a cultura à esquerda…”.

Enquanto a maior parte dos conservadores tinham estado a combater a guerra-fria, um pequeno grupo tinha ficado a segurar a frente abandonada, a guerra da cultura. Cooper pedia aos conservadores que tomassem a guerra cultural como sua nova causa e falava do terreno já perdido:

“Há setenta anos o marxista italiano António Gramsci (1891-1937) escreveu que a missão mais importante do socialismo era “capturar a cultura”. No final da segunda grande guerra, a esquerda liberal tinha conseguido capturar não apenas as artes, o teatro, a literatura, a musica, o ballet, mas também o cinema, a fotografia, a educação e a comunicação social.Através do seu controlo sobre a cultura, a esquerda dita não apenas as respostas, mas também as perguntas que são feitas. Em resumo, controla a cosmologia pela qual a maioria das pessoas compreende o significado dos acontecimentos. Esta cosmologia é baseada em dois axiomas: o primeiro é que não existem valores absolutos no universo, não existem padrões de beleza e fealdade, bem e mal. O segundo axioma é – num universo sem Deus – que a esquerda detém superioridade moral na qualidade do árbitro final das actividades dos homens.”

Os conservadores ignoraram o grito de Cooper. Ao invés, lutaram contra a universalização do sistema de saúde, em favor do tratado norte-americano de comércio livre, pela organização mundial de comércio. (…) Será que a subida do PIB em 2,3 ou 4 pontos é tão importante quanto a sobrevivência da civilização ocidental (…)? Com as baixas taxas de natalidade, a abertura de fronteiras e o triunfo de um multiculturalismo anti-ocidental, é isso que está hoje em causa (…) e demasiados conservadores desertaram na última grande batalha das nossas vidas.»

Patrick Buchanan, in The Death of the West, St. Martin’s Press, pp.57-58