Berlim, 1 de Maio de 1945

by RNPD

null

Não deves chorar nem ter condolência,
Pois o nosso sangue sacrificado foi vinho da existência …

Deus criou a morte como irmã da vida,
E o coração do mundo bate com o sangue dos heróis.
Marchámos diante de ti pela porta negra
E para a tua ressurreição brilhámos mil sóis.

Celebra por nós com alegria e eco sem igual
Um canto de vitória é a música do nosso funeral.

A nobre jóia do luto já brilha com vivacidade,
A morte é breve e o ser é eterno.
Ergue-te e caminha orgulhosamente para a luz:
Já beija a tua face, a liberdade.

Josef Magnus Wehner in Vom Blut der Helden Schlagt das Herz der Welt