O verdadeiro sentido da liberdade

by RNPD

Um economista britânico decidiu viver um ano e meio sem dinheiro e sobreviveu para contar a experiência. Assumidamente mais feliz, Mark Boyle vai escrever um livro a contar a experiência.

A experiência começou em Novembro de 2008, numa tentativa de chamar a atenção para o consumismo excessivo e para o desperdício dos dias que correm e garante que, no final, é um homem mais feliz e mais saudável, cita a BBC.

Então com 29 anos, Boyle mudou-se para uma autocaravana e passou a trabalhar três dias por semana numa quinta. Em troca recebia apenas o lugar do estacionamento e um pedaço de terra para plantar.

«Foi o ano mais feliz da minha vida», disse Boyle. «Não vejo nenhum motivo para voltar a um mundo orientado pelo dinheiro».

Na vida desprendida que levou, este economista só encontrou vantagens: não havia stress provocado por contas, engarrafamentos nem tinha de passar horas enfiado num trabalho do qual não gostava. A experiência foi tão boa que Boyle não quer voltar à vida que tinha antes. Não quer voltar a usar dinheiro, a não ser o que vai receber com a venda do seu livro, e esse vai ser usado para comprar um pedaço de terra onde pretende montar uma comunidade para outras pessoas que queiram viver sem dinheiro.

Via Agência Financeira