O capitalismo herdou uma ética que não criou e que vai destruindo

by RNPD

«O capitalismo pôde sobreviver apenas porque herdou uma série de tipos antropológicos que nunca criou e nunca poderia ter criado por si: juízes incorruptíveis, funcionários íntegros de tipo weberiano, professores que se consagram à sua missão, operários dotados de consciência profissional, etc. Estes tipos não nascem espontaneamente, mas antes foram criados em épocas históricas precedentes, nas quais se tinha por referência valores não económicos, consagrados e incontestáveis: a honestidade, o serviço ao Estado, a transmissão do saber, o zelo laboral. Hoje, nas nossas sociedades (economicistas-liberais) estes valores tornaram-se notoriamente risíveis, sendo que a única coisa que conta é a quantidade de dinheiro que se acumulou não importa como e o número de vezes que se aparece na TV.»

Cornelius Castoriadis, Gli incroci del labirinto, Ed. Hopefulmonster, 1998.