Para que serve a maçonaria?

by RNPD

Sobre as lojas maçónicas nas sociedades ocidentais actuais existem duas grandes abordagens: uma, que é antagónica à maçonaria, que mantém que as lojas são lóbis para tráfico de influências e ganhos materiais, outra, que provém de quem faz parte da maçonaria, que defende que as lojas são locais de transmissão de conhecimentos metafísicos, tradições antigas, reunindo homens que buscam ali o aperfeiçoamento espiritual e a reflexão sobre a sociedade.

Uns e outros não negam a presença massiva de maçons nos principais órgãos que dependem directa ou indirectamente do aparelho de Estado, ou nas nomeações para importantes cargos empresariais, quer do sector público quer privado. Discordam, apenas, nas razões que os colocam lá…

Consequência natural dessa busca de aperfeiçoamento metafísico que lhes moldaria o carácter e da exigência na selecção dos membros dizem uns… consequência natural do nepotismo e do tráfico de cunhas organizado nas reuniões das lojas maçónicas, contestam os outros.

A verdade é nítida: basta olhar para alguns dos conhecidos membros da maçonaria que exercem cargos de influência em Portugal para se perceber que há macacos mais aptos à reflexão metafísica e presidiários mais íntegros….sobra, portanto, a busca de ganhos e oportunidades materiais…e é claro que para que esse tráfico de poder possa ser exercido da melhor maneira ajuda e muito que a organização seja secreta…ou discreta, como os beneficiários da coisa gostam de a definir.