Retrato político da burguesia

by RNPD

«A partir do momento em que não levantas qualquer objecção contra a excelência do regime parlamentar, os «direitos do homem», tal como os concebem os seus defensores oficiais, a ideia da ignominia absoluta de Mussolini ou Hitler, as «reparações» devidas ao Terceiro Mundo, a elevação do nível de vida, o carácter sagrado da maioria, em todos os domínios, a cultura intelectual para todos, a legitimidade da «Resistência» armada, o «bloco» da Revolução Francesa, a pureza da infância e a generosidade da juventude, a infalibilidade da ciência e sobretudo a igualdade das raças, podes ser de direita, democrata-cristão, socialista, comunista, anarquista ou liberal, radical ou trotskista, porque isso não é mais que um caso de polémica jornalística e de lutas eleitorais. Desde que respeites os tabus essenciais, inexprimíveis, subentendidos, permanecerás na ordem burguesa, mesmo se reclamas a ditadura do proletariado e a expropriação sem indemnização dos patrões, o bacharelato para todos, o direito de voto dos escravos.»

Robert Poulet, J’accuse la bourgeoisie