Dossier Crise: O BCE ao serviço da especulação financeira

by RNPD

No Artigo 21º.1 dos estatutos do BCE (Banco Central Europeu) declara-se:

“De acordo com o disposto no artigo 123.o do Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia, é proibida a concessão de créditos sob a forma de descobertos ou sob qualquer outra forma, pelo BCE ou pelos bancos centrais nacionais, em benefício de instituições, órgãos ou organismos da União, governos centrais, autoridades regionais, locais ou outras autoridades públicas, outros organismos do sector público ou a empresas públicas dos Estados-Membro; é igualmente proibida a compra directa de títulos de dívida a essas entidades, pelo BCE ou pelos bancos centrais nacionais.”

Este artigo nos estatutos do BCE deveria levantar muitas perguntas e induzir muitas reflexões. O que ele impõe é a proibição do BCE comprar dívida directamente aos Estados soberanos e independentes da Europa ao mesmo tempo que permite a compra da dívida desses Estados nos mercados secundários… ou seja, se um Banco adquirir essa dívida pode depois vendê-la ao BCE que assim a adquire, já não directamente ao Estado que a emitiu, mas sim à Banca. Isto gerou o seguinte mecanismo:

Os bancos começaram a comprar dívida aos Estados nacionais cobrando taxas de juros que iam de 5% a taxas superiores a 10% (conforme os prazos de pagamento) e depois iam vender essa mesma dívida ao BCE pagando taxas de juros de 1%.

Este esquema inacreditável permitiu aos banqueiros europeus fazerem lucros absurdos enquanto os Estados nacionais iam sufocando, entravam em bancarrota e as populações iam caindo na miséria.

Portanto, aquele artigo nos estatutos do BCE serve para colocar o BCE a financiar o enriquecimento especulativos dos banqueiros à custa do povo, o que significa que, para quem quisesse verdadeiramente enfrentar esse problema, a alteração do artigo 21º seria um dos pontos de partida.

Algumas perguntas se impõem:

1- Com excepção da extrema-esquerda, nenhuma força política, desde a esquerda democrática à direita capitalista, acha este mecanismo escandaloso e grotesco?

2- Quem está por detrás da imposição deste artigo?

3- O BCE (e consequentemente a U.E.) existe para defender e servir as nações europeias ou os interesses particulares dos grandes financeiros?